O RITO DA AREIA

AnaTiago-70

 

   Gosto muito de completar as minhas cerimónias com ritos simbólicos, são muito bonitos, personalizam imenso o casamento e criam sempre momentos inesquecíveis. Os convidados mostram sempre muito interesse, curiosidade e, muitas vezes, comoção. Para os noivos representam um momento romântico mas também de descontração e interação com a família e amigos.  Gosto seja dos mais tradicionais, como o rito da areia e da luz, como dos ritos de tradição Celta, por exemplo handfasting e Quaich. A seguir, publico um artigo da Magazine Zankyou, que apresenta o rito da areia. Completo o artigo, lembrando que este rito é absolutamente fantástico quando os noivos têm filhos. Qualquer seja a idade, eles adoram participar. Normalmente, para eles, utilizo uma terceira cor de areia, às vezes até uma cor de areia para cada filho ou até neto, é sempre um sucesso.  

(Artigo Zankyou, by Sol Ferraz)

Há muitos casais que não se identificam com nenhuma cerimónia de casamento tradicional, sentindo necessidade de enveredar por uma alternativa que tenha mais a ver com a sua personalidade. As cerimónias simbólicas  são perfeitas para colmatar essa lacuna, já que permitem na mesma que os noivos sintam a alegria de celebrar o amor e o espírito de comunhão. A cerimónia da areia é uma delas. Aqui, respira-se a energia da natureza e sente-se as vibrações positivas da cor. Como?

Vamos por partes para que perceba um pouco melhor o que é isto da cerimónia da areia e as suas vantagens.

Quando surgiu?

Diz-se que as cerimónias da areia têm origem nos antigos casamentos havaianos, realizados nas praias. Os noivos costumavam misturar as areias das suas terras de origem, se fossem diferentes. Hoje, podem optar por misturar areias coloridas e de todos os tipos, seja de que praia for. O casal começa por colocar a areia num frasco de vidro e depois despeja-o num recipiente maior, ao mesmo tempo, representando isso a sua união. Os grãos finos misturam-se, simbolizando assim o compromisso eterno do casal.

Alternativa ou complemento?

A cerimónia da areia tanto pode ser uma alternativa, como um complemento às cerimónias tradicionais. Embora seja mais adotada como alternativa a casamentos civis, também pode ser celebrada nos religiosos. Esta cerimónia é apenas mais uma forma de os noivos celebrarem a sua a união, sentindo-se assim mais originais e podendo ficar com uma recordação diferente da usuais. Esta cerimónia pela sua (possibilidade) de variedade de cores, cria uma envolvência especial, deixando noivos e convidados muito emocionados e felizes.

Vantagens

Ao contrário do que possa pensar, esta cerimónia não depende do clima. Pode ser realizada em diferentes condições, tanto no interior como no exterior. Sem falar que ainda permite algumas variações, de acordo com a vontade dos noivos. A mais comum é convidar alguns dos convidados (pais ou padrinhos, por exemplo) a despejar também um recipiente com a sua areia para o recipiente maior, dos noivos. Tudo isto tem um significado muito forte. É como se este ente tão importante também fizesse parte da união.

Areias e sua finalidade

Como já foi dito, cada noivo tem um recipiente (um jarro, uma garrafa ou um frasco) com a sua areia e aquilo que esta representa, segundo o que cada noivo escolher. O objetivo é verterem as suas areias, de cores diferentes, para um recipiente maior. Cada cor representa o que cada um leva para o casamento. O facto de juntarem as suas areias significa que a partir daquele momento já nunca mais se podem separar.

 

About Mariano Salvatore Sarno

Vivo em Portugal desde 1993. É uma terra que amo, que me deu muito, e que continua a dar-me muito. Ano após ano, exploro as incríveis belezas deste País, nas minhas muitas viagens pelos recantos mais remotos, organizando casamentos e cerimónias, e ajudando os noivos a realizarem os seus sonhos.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.