A RENOVAÇÃO DOS VOTOS

   

Algarve-Casamento Dream Day Wedding Planner-Foto Golden Days Photography

A renovação de votos é um momento bonito e importante na vida do casal; é uma ocasião para festejar, mas também para refletir, recordar o passado, viver o presente e olhar para o futuro.

   Quando falamos de renovação de votos, pensamos normalmente em recorrências importantes, como o vigésimo quinto aniversário ou mais, mas na realidade não existem limites de tempo para este evento. Pessoalmente, gosto muito das renovações de votos do quinto ou décimo ano. São duas situações muito diferentes: no primeiro caso, as lembranças do dia do casamento são ainda muito vivas, e os laços com o passado muito fortes. No segundo, o casal está a viver uma paixão mais madura, e a vida, social e familiar, já tem um rumo mais delineado; já viveu muitos momentos de alegria, mas também passou por algumas dificuldades, e orgulha-se de te-las superadas, ou sente a necessidade de comprometer-se a supera-las.

   A cerimónia de renovação dos votos matrimoniais é um momento de grande emoção e romantismo, e, às vezes, também de alegria. Gosto especialmente quando o casal recorda com alguma ironia ou sentido do humor, episódios engraçados ou caricatos vividos juntos, ou situações mais complicadas mas que felizmente já pertencem ao passado.

   A renovação de votos pode ser celebrada mais tradicionalmente numa location com a família e os amigos, mas também pode ser no estilo elopement wedding, isto é, apenas o marido e a mulher, quase improvisando o evento num lugar especial. Gosto muito deste tipo de cerimónia, dá sempre vida a momentos muito especiais.

   Das várias cerimónias que celebrei, há uma renovação de votos que ficou gravada na minha memória. Foi já há algum tempo, numa quinta muito bonita no Vale do Douro. Uma location esplêndida, extremamente romântica, não apenas pela sua beleza e o maravilhoso panorama envolvente, mas também… pela dificuldade de acesso; muitos quilómetros de uma estrada estreita, perdida no meio de matas e vinhas. Que melhor pretexto para esquecer o carro e os compromissos, e ficar a gozar do luxuoso conforto da quinta e do …amor?

Foto Carla Machado

   A parte mais difícil coube, como sempre, ao celebrante, ou seja a mim, muitos quilómetros de noite, debaixo de chuva torrencial e denso nevoeiro, com visibilidade muitas vezes não superior a 10 metros. Quando cheguei à quinta, confesso, ajoelhei-me e beijei a terra. A escuridão era quase absoluta, apenas filtrava uma pequena luz pela porta da capela. Uma jovem senhora muito elegante, no seu vestido branco bordado mas muito discreto, avisou-me que a cerimónia seria uma surpresa para o marido, embora ele estivesse à espera de algo especial para o décimo aniversário de casamento. A seguir entrou no local da cerimónia, decorado com muitas velas e flores, ao som da sua música preferida, para o serviço fotográfico. O fotógrafo era …o funcionário da recepção do hotel, que seguidamente foi chamar o marido, que passeava nervosamente pelo hall da quinta. Podem imaginar a surpresa deste jovem senhor ao entrar no local da cerimónia, o seu olhar podia ser de alguém de repente sugado por uma nave espacial, e o extraterrestre era…eu. Acompanhado pela voz maravilhosa da Ana Moura, alcançou timidamente a esposa junto ao “altar”. A história do casal era muito bonita, e as lembranças vinham de longe: o primeiro encontro, há 15 anos, o amor contrastado dos primeiros anos, os sucessos e as dificuldades.

   Quando foi o momento da renovação dos votos, o marido teve de improvisar, mas tive a impressão que aquele senhor, muito sério e de poucas palavras, de alguma forma aguardasse há muitos anos por uma ocasião tão especial para expressar todo o amor que fervia dentro da sua alma e que, durante estes 15 anos, não tinha tido a capacidade de deixar fluir. Foi , com certeza, um momento de grande emoção e, como podem imaginar, de muitas lágrimas. Após as frases conclusivas do rito, o casal saiu da sala dançando. 

Foto Carla Machado

Voltei para o carro cheio de satisfação por ter conseguido ajudar aquele casal a consolidar e tornar ainda mais forte a sua união. Terminada a magia, o que me esperava não era nada agradável, vinte quilómetros perdidos no nada, naquele clima tipo Jurassic Park, The Lost World, mas que importa …

About Mariano Salvatore Sarno

Vivo em Portugal desde 1993. É uma terra que amo, que me deu muito, e que continua a dar-me muito. Ano após ano, exploro as incríveis belezas deste País, nas minhas muitas viagens pelos recantos mais remotos, organizando casamentos e cerimónias, e ajudando os noivos a realizarem os seus sonhos.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.